Publicado em 09/12/2015 às 09h30.

Médica desiste de processar acusado de racismo

Caso aconteceu na cidade de Ipiaú, no sul da Bahia

Redação
Foto: Reprodução Facebook.
Foto: Reprodução Facebook.

A médica Iara Brandão retirou a queixa contra o homem que cometeu racismo contra ela, no último domingo (6), na cidade de Ipiaú, no sul da Bahia. Embriagado, o homem bateu no carro da médica, que estava estacionado na unidade de saúde que ela trabalha, e a agrediu verbalmente, chamando-a de “feia, preta, pobre e pequena”.

Iara publicou no perfil de uma rede social, nesta terça-feira (8), a sua decisão de desistir do processo. No texto, ela argumentou que levou em consideração conversas em família e desgaste de levar adiante um litígio com alguém que “precisa de tratamento e que acredita que já sofreu com tamanha repercussão”.

Com a decisão, o homem não irá mais responder por injúria racial. Iara havia registrado uma ocorrência logo após deixar o plantão, na manhã do domingo. O suspeito pagou fiança – por desacato à autoridade e por dano ao patrimônio público, ao danificar uma viatura – e foi liberado.

 

PUBLICIDADE