Publicado em 13/09/2019 às 15h33.

PM-BA cria esquema de segurança para festa de canonização de Irmã Dulce

"Manter o padrão de qualidade que faz da Bahia referência em grandes eventos", disse o coronel

Redação
Imagens: Jorge Cordeiro
Imagens: Jorge Cordeiro

 

Um esquema especial de segurança será montado para a festa de canonização de Irmã Dulce, a primeira santa brasileira. A Secretaria da Segurança Pública da Bahia, se reuniu nesta sexta-feira (13) com representantes das Polícias Militar, Civil e Técnica, além do Corpo de Bombeiros, das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), do CCR Metrô Bahia e de instituições municipais.

A cerimônia de canonização acontece no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O uso da tecnologia para Reconhecimento Facial, além das abordagens, pontos de bloqueio, estacionamento, estrutura de primeiros socorros, entre outros pontos foram debatidos pelos profissionais. De acordo com os organizadores a previsão é que o evento atraia aproximadamente 56 mil pessoas, somente na parte interna do estádio. Para a assessora de Marketing da Osid, Mariana Pimentel com o aumento da pelegrinação na cidade, durante as comemorações da canonização, é importante ter esse reforço. “Muito importante essa atenção das forças de segurança, pois devemos deve receber caravanas de várias partes do Brasil”, alertou Mariana Pimentel.

O coronel Marcos Oliveira, superintendente de Tecnologia da SSP e coordenador do esquema de segurança, afirmou que o objetivo é promover segurança para baianos e turistas, com o mesmo padrão de qualidade que faz da Bahia referência em grandes eventos. “Temos uma enorme preocupação, pois será um público diferenciado, alguns com idade avançada. Estamos planejando para que tudo ocorra da melhor forma”, garantiu o coronel.

PUBLICIDADE