Publicado em 19/11/2019 às 08h26.

Presidente do TJ-BA é afastado do cargo; STJ negou pedido de prisão

Desembargadores são suspeitos de envolvimento em um esquema de venda de decisões judiciais e grilagem de terras

Redação
Foto: Divulgação/TJ-BA
Foto: Divulgação/TJ-BA

 

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Gesivaldo Nascimento Britto, foi um dos quatro desembargadores afastados durante a Operação Faroeste, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (19). A informação é do jornal O Globo.

A operação foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da PF. De acordo com a publicação, o STJ negou pedido de prisão dos alvos.

Além de Gesivaldo, foram afastados ainda outros três desembargadores e dois juízes do TJ.

Eles são suspeitos de envolvimento em um esquema de venda de decisões judiciais e grilagem de terras. Cerca de 200 policiais federais estão cumprindo 40 mandados de busca e apreensão e quatro de prisões contra os alvos.

PUBLICIDADE