Publicado em 26/11/2015 às 18h35.

Previsão aponta que Sobradinho chegará ao volume morto em dezembro

Barragem responsável por 58% da energia no Nordeste, deixará de gerar no começo do próximo mês.

Redação

Maior reservatório do Nordeste, a Barragem de Sobradinho, no norte baiano, passa pela pior seca dos últimos 84 anos, segundo informações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). A represa chega ao fim de novembro com o alarmante índice de apenas 1.6% do volume útil, uma queda de 16.4% em relação a janeiro, quando atingiu 18%.

Segundo projeções da Chesf, a previsão é de que, entre o fim de novembro e o início de dezembro, o reservatório chegue ao volume morto, reserva de água abaixo do ponto de captação, o que causa a parada total de geração de energia na hidrelétrica. “A barragem de Sobradinho é usada para tudo na região Nordeste. A nossa principal preocupação sempre foi fazer com que a água do reservatório atenda às necessidades no maior tempo possível. Mas hoje, estamos dependendo da chuva”, disse o diretor de Operações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), José Aílton de Lima.

Risco de Racionamento – Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apesar disso, não há risco de racionamento no Nordeste graças à possibilidade de usar fontes alternativas como usinas térmicas e eólicas, além da transferência de energia de outras regiões.

Inaugurada em 1979, a represa de Sobradinho tem capacidade de armazenar 34,1 bilhões de metros cúbicos de água e corresponde a 58% do insumo usado para a geração de energia no Nordeste. Informações da Agência Brasil.

PUBLICIDADE

Mais notícias