Publicado em 18/11/2015 às 11h31.

Solidariedade: moradores ajudam a apagar fogo na Chapada

Eles não ganham nada, mas reforçam o trabalho dos bombeiros para coibir a propagação do fogo nas matas

João Brandão
(Foto: Dimitri Cerqueira / Divulgação)
Brigadistas e voluntários fazem a diferença no combate ao fogo (Foto: Dimitri Argolo Cerqueira / Divulgação)

 

A solidariedade dos moradores da Chapada Diamantina em ajudar a apagar o fogo que atinge o centro baiano tem feito uma grande diferença. Os brigadistas e voluntários têm feito um trabalho importante no combate ao incêndio, que já dura mais de 20 dias na região. Eles não ganham nada, mas reforçam o trabalho dos bombeiros para coibir a propagação do fogo nas matas.

O morador da cidade de Lençóis Dimitri Argolo Cerqueira, de 43 anos, que vivenciou a ação dos brigadistas e voluntários, disse, ao portal bahia.ba, que o trabalho das pessoas que se sensibilizaram com a queimada é de grande importância.

“Quem realmente apaga o fogo são os brigadistas e voluntários. O que a Chapada Diamantina mais precisa nesse momento é de diálogo direto entre governantes, o ICMBio [Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade], a cúpula dos bombeiros, os brigadistas e voluntários. Sem esse diálogo, as ações não surtem os melhores resultados e, assim, o fogo persiste.”, disse ele, que mora no município desde outubro deste ano.

A brigada de incêndio é composta pelo próprio povo nativo que vai à guerra na defesa de suas matas e sua natureza.

PUBLICIDADE