Publicado em 07/10/2019 às 10h54.

Tamar adia soltura de tartarugas após aparecimento das manchas de óleo no litoral

A suspensão vai ocorrer nas áreas marítimas que pertencem aos municípios de Conde e Jandaíra atingidos pelas manchas na quinta-feira

Redação
Foto: Projeto Tamar
Foto: Projeto Tamar

 

O projeto Tamar interrompeu as solturas de filhotes de tartarugas marinhas nas praias da Bahia, após a chegada das manchas ao litoral norte do estado na semana passada. Com informações do G1.

A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (7) pelo engenheiro de pesca do projeto Tamar, César Coelho. Ainda de acordo com o engenheiro, a suspensão vai ocorrer nas áreas marítimas que pertencem aos municípios de Conde e Jandaíra, região afetadas pelas manchas desde quinta-feira (3).

 A ação é um medida preventiva para assegurar a qualidade e o desenvolvimento marinho das tartarugas filhotes. “A medida é desde quinta, quando identificamos uma grande quantidade de óleo. A gente não pode soltar porque não sabemos como está o comportamento do óleo do mar. Os filhotes são mais suscetíveis ao óleo. Se eles interagirem, eles morrem. Estamos adotando essa medida para que eles não morram. Não existe um prazo para voltar a soltar os animais. Para a gente começar a voltar com a rotina, precisamos esperar saber o que é, para começar a liberar”, alertou.