Publicado em 19/10/2019 às 12h00.

Universidades baianas devem manter economia mesmo após descontingenciamento

UFBA cortou gastos com uso de ar-condicionado e telefonia

Redação
Foto: Divulgação/ Ufba
Foto: Divulgação/ Ufba

 

As instituições federais da Bahia vão continuar com os procedimentos de economia mesmo com a liberação integral do valor que estava contingenciado pelo Ministério da Educação.

Segundo o jornal Correio, a Universidade Federal da Bahia (UFBA) irá manter os cintos apertados.

“As medidas continuam porque a situação que identificamos desde o início do ano é de defasagem orçamentária, ou seja, a Ufba tem uma necessidade a mais”, disse o reitor da instituição, o professor João Carlos Salles.

Quando o bloqueio da verba de custeio da universidade foi feito pelo Governo Federal, a UFBA suspendeu de vez itens como o uso de ar-condicionado, ligações telefônicas para celular, interurbanas e internacionais, aditivos de obras e incentivos para viagens de eventos.

O Instituto Federal da Bahia (Ifba) também seguirá com a contenção de despesas implementada em 2019, especialmente as que envolvem redução de consumo de energia elétrica, água, papelaria e demais insumos.

PUBLICIDADE