Publicado em 01/12/2020 às 06h15.

Após denúncia de funcionária, Justiça manda Atacadão adotar medidas antirracistas

Auxiliar de cozinha disse que foi hostilizada por colegas do mercado que pertence ao grupo Carrefour Brasil

Redação
Foto: Reprodução/Atacadão
Foto: Reprodução/Atacadão

 

Atendendo denúncia de uma funcionária, a Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro mandou a empresa Atacadão, que pertence ao grupo Carrefour Brasil, adotar medidas contra atos discriminatórios praticados por funcionários no ambiente de trabalho.

Em caráter liminar, a decisão foi baseada em ação movida pelo Ministério Público do Trabalho, que analisou denúncias de racismo e intolerância religiosa feitas por uma funcionária que trabalhava em uma loja da rede que fica em Santa Cruz, na zona oeste do Rio.

A auxiliar de cozinha foi demitida da empresa em agosto. Ela, que é negra, alega ter sido hostilizada por colegas do mercado —um deles escreveu “só para branco usar” em um avental de trabalho. Com informações da coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.