Publicado em 22/09/2019 às 16h01.

Corpo da menina Ágatha é velado no RJ; moradores voltam a protestar

Armas dos policiais militares passarão por confronto balístico com o projétil retirado do corpo da vítima no Instituto Médico Legal

Redação
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

 

Parentes e amigos velam desde o início da tarde deste domingo (22) o corpo da menina Ágatha Vitória Sales Félix, de apenas 8 anos, morta depois de ser atingida nas costas por um tiro de fuzil dentro da Kombi em que viajava, no Complexo do Alemão. O enterro está previsto para 16h, no cemitério de Inhaúma, na zona norte do Rio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com a publicação, moradores e ativistas voltaram a se manifestar pedindo o fim da violência policial no conjunto de favelas em que a menina foi atingida. Conforme o Estadão, a concentração de manifestantes começou 13h, em frente à Unidade de Pronto Atendimento de Itararé. Depois, os participantes seguiram juntos para o velório da menina.

A Polícia Civil informou que enviará para perícia as armas dos policiais militares que estavam em patrulhamento na noite de sexta-feira no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, no momento em que Ágatha foi atingida.

 

 

PUBLICIDADE