Publicado em 17/09/2019 às 17h37.

Ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro deixa a prisão após três anos

Executivo seguirá para São Paulo, onde mora sua família

Redação
Foto: Luis Macedo / Agência Câmara
Foto: Luis Macedo / Agência Câmara

 

O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, deixou a carceragem da Polícia Federal nesta terça-feira (17) depois de ficar três anos preso, em Curitiba, no Paraná.

Por causa da delação premiada homologada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), Léo Pinheiro ficará preso em casa com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

De acordo com o jornal O Globo, o executivo seguirá para São Paulo, onde mora sua família.

“Léo Pinheiro colaborou com a justiça, prestou todos os esclarecimentos devidos, apresentou provas, portanto, faz jus ao direito de cumprir a sua pena na sua residência”, informou a advogada Maria Francisca Accioly, que faz parte da defesa do executivo.

PUBLICIDADE