Publicado em 06/02/2020 às 07h13.

Governo barra votação de 13º para Bolsa Família no Congresso

Intenção é fazer caducar MP que estabelece regra para todos os anos; Guedes e Maia são contra proposta

Redação
Foto: Reprodução/ Agência Brasil
Foto: Reprodução/ Agência Brasil

 

Deputados da base governista no Congresso seguem obstruindo a votação do 13º salário do Bolsa Família. Na última quarta-feira (5), uma reunião da comissão criada para analisar a proposta contou com a presença de apenas cinco dos 23 parlamentares membros do colegiado.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, da Folha, a intenção do governo federal é que nada seja votado e, assim, a medida provisória caduque. A MP previa o pagamento extra do benefício para 2019, mas o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator da matéria, propôs que a política valha para todos os anos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), são contra a proposta de taxar lucros e dividendos para bancar os custos desse 13º. Uma opção é taxar investimentos de milionários em fundos come-cotas.

PUBLICIDADE