Publicado em 05/11/2015 às 12h21.

Greve pode afetar abastecimento de combustível na semana que vem

A previsão é do sindicato das empresas distribuidoras, que diz que a paralisação já afeta a produção

Agência Estado

Problemas mais graves de abastecimento de combustíveis como consequência da greve dos petroleiros da Petrobras, iniciada na quinta-feira passada, 29, deverão ser sentidos nos postos de gasolina apenas em meados da próxima semana. A previsão é do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom).

Nesta quarta-feira, 4, no fim do dia, a entidade fez um levantamento com as empresas associadas e não verificou “nenhum impacto perceptível”, informou o diretor de Abastecimento, Luciano Libório. Não temos preocupações para hoje, amanhã e sábado. Agora, a greve está afetando a produção nas refinarias e podemos ter problemas em meados na semana que vem”, disse Libório ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.

O sistema de distribuição de gasolina, diesel e outros combustíveis fica de certa forma imune a ações grevistas porque a maior parte do transporte dos produtos para as distribuidoras é feito por dutos, segundo Libório. Somente algumas poucas refinarias e produtos têm de ser abastecidos diretamente.

Dessa forma, o Sindicom detectou problemas “pontuais” no interior da Bahia, onde o abastecimento é feito diretamente, e no Paraná, com diesel marítimo. “Mas é uma operação pequena”, disse Libório.

PUBLICIDADE

Notícias relacionadas