Publicado em 14/03/2019 às 13h42.

Massacre em Suzano foi planejado por mais de um ano, apontam investigações

Entre os indícios, estão buscas na internet feitas pelos autores do ataque sobre atentados em escolas americanas, como o caso de Columbine

Redação
atiradores-suzano foto arquivo pessoal
Fotos: Arquivo Pessoal

 

O massacre ocorrido nesta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), foi planejado por mais de um ano, segundo as investigações preliminares da Polícia Civil.

Entre os indícios, estão buscas na internet feitas pelos autores do ataque sobre atentados em escolas americanas, como o caso de Columbine.

A polícia também apura a possibilidade de a dupla ter frequentado um fórum intitulado Dogolachan na Deep Web, no qual há incitações a crimes de ódio e intolerância.

“Muito obrigado pelos conselhos e orientações…esperamos não cometer esse ato em vão”, teria escrito um dos atiradores dois dias antes do atentado em Suzano.

Segundo o G1, já foram colhidos 20 depoimentos, entre pessoas próximas dos assassinos e das vítimas. Um dos amigos dos criminosos relatou à polícia que soube da intenção da dupla em realizar o ataque, mas não sabia quando ocorreria.

Computadores foram apreendidos na lan house onde Guilherme Taucci e Luiz Henrique de Castro costumavam jogar.

No carro utilizado pela dupla nesta quarta, foram encontrados dois cadernos com anotações de táticas de jogo. Em um deles, há uma arma desenhada.

PUBLICIDADE