Publicado em 11/09/2019 às 21h00.

MEC recua e não vai mais cortar parte de bolsas de pesquisa congeladas

Na semana passada, a Capes comunicou um corte que afetou 5.613 bolsas; investimento da retomada é de R$ 22,4 milhões

Redação
Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil
Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil

 

O Ministério da Educação (MEC) recuou nesta quarta-feira (11) e anunciou que vai reativar 3.182 bolsas de pesquisa que haviam sido cortadas pelo governo Bolsonaro este ano. Os benefícios serão repassados para pesquisadores ainda este ano.

Na semana passada, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) comunicou um corte que afetou 5.613 bolsas. Com a retomada, o saldo de cortes na Capes no ano atinge 8.629 bolsas. As bolsas reativadas representam um investimento de R$ 22,4 milhões.

O total representa 9% das 92.253 bolsas de mestrado e doutorado que eram financiadas pelo órgão no início do ano. Após os cortes, a Capes financia 83.624 pesquisadores.

PUBLICIDADE