Publicado em 30/11/2020 às 13h36.

Nova nuvem de gafanhotos está próxima da fronteira, diz governo argentino

Técnicos argentinos dizem que o grupo de gafanhotos que se aproxima do país não é do mesmo tipo do que chegou em agosto

Redação
Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba
Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

 

Uma nova nuvem de garfanhotos pode estar bem próxima da fronteira com o Brasil. Pelo menos é o que aponta o governo argentino, que detectou que o grupo de insetos está a poucos quilômetros do Rio Grande do Sul, em cidades que fazem divisa com o país.

De acordo com o G1, na última sexta-feira (27), o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) relatou a presença do grupo de insetos nas cidades de Campo Viera e Itacaruaré, na província de Misiones, que faz divisa com as cidades brasileiras de Rincão Vermelho e Porto Xavier.

Ainda segundo o site, técnicos argentinos dizem que o grupo de gafanhotos que se aproxima do país não é do mesmo tipo do que chegou em agosto. A nova espécie é conhecida como tucura, e não costuma se locomover a grandes distâncias, o que pode evitar a entrada dela em território brasileiro.

Os insetos estão sendo observados em três fazendas no município de Campo Viera e em uma em Itacaruaré, sem grandes prejuízos — há registros, no entanto, de ataques a algumas lavouras de erva-mate. Profissionais do Brasil e da Argentina monitoram o deslocamento dos insetos e pedem para que os agricultores das duas regiões avisem às autoridades sobre qualquer novidade.