Publicado em 18/11/2015 às 09h49.

Leilão da Aneel termina com contratação de quatro lotes ofertados

Dos 12 lotes, apenas quatro foram adquiridos pelas empresas

Agência Brasil

O resultado do leilão de transmissão desta quarta-feira, 18, ficou abaixo do esperado, com a contratação de apenas quatro dos 12 lotes ofertados. O lote A foi vencido pelo Consórcio TCL, formado por Cymi Holding, Lintran do Brasil e Brookfield Participações. A Cymi e a Lintran participam com 49,5% de participação cada no grupo vencedor. A Brookfield detém 1%.

O lote E ficou com a Copel Geração e Transmissão. O lote G foi vencido pela Planova Planejamento e Construções S.A.

Já o consórcio vencedor do lote L é formado por CEL Engenharia e Celg Geração e Transmissão, na proporção de 51% e 49%, respectivamente.

As propostas pelos lotes A, E e L não apresentaram deságio em relação ao valor máximo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) . A proposta do lote G teve deságio de 6,14%.

A contratação de apenas quatro dos 12 lotes disponibilizados no leilão de transmissão não reduziu o otimismo da diretoria da Aneel. Na visão do diretor José Jurhhosa Junior, o resultado do leilão foi um sucesso, apesar de os investimentos previstos nos quatro lotes contratados somar R$ 3,5 bilhões, menos da metade dos R$ 7,5 bilhões estimados inicialmente.

“Entendemos que não tenha sido um sucesso total, porque não contratamos todos os lotes, mas não deixou de sê-lo. Vender 45% do leilão no atual cenário do País indica que estamos alcançando o objetivo”, afirmou Jurhosa. Desde o início do ano, completou o diretor da Aneel, os leilões de transmissão já movimentaram R$ 13,5 bilhões em investimentos estimados.

Os oito lotes não contratados nesta quarta devem ser redirecionados a um novo leilão, a ser realizado no início do próximo ano.

Leilão – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) faz, nesta quarta-feira (18), na capital paulista, um leilão de transmissão de energia elétrica para contratação do serviço em 13 estados.

A expectativa da Aneel é de investimentos de R$ 7,5 bilhões e geração de 17.868 empregos diretos com os projetos previstos para os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

No leilão, que começa às 10h, na Bolsa de Valores de São Paulo, serão licitados 12 lotes que contêm aproximadamente 4.600 quilômetros (km) de linhas de transmissão e 9.700 megavolt-ampère (MVA) de potência em subestações.

De acordo com a Aneel, as instalações deverão entrar em operação comercial no prazo de 36 a 60 meses a partir da data de assinatura dos contratos de concessão. A soma das Receitas Anuais Permitidas (RAP) máximas dos 12 lotes é de R$ 1,3 bilhão. O concessionário vencedor terá direito ao recebimento, por 30 anos, da RAP pela prestação do serviço.

PUBLICIDADE