Publicado em 06/12/2016 às 07h35.

Bahia deve liderar setor eólico brasileiro até 2018

Parques eólicos baianos estão espalhados por 22 municípios no eixo central do estado, em uma extensão que vai do sudoeste até o norte do Vale do São Francisco

Redação
Foto: Mateus Pereira/GOVBA
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

 

A Bahia deve liderar o setor eólico brasileiro até 2018. É o que diz o  superintendente de Promoção do Investimento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Guimarães. Conforme ele, o estado já tem toda a infraestrutura para ser um dos grandes produtores de energia eólica do país.

Para justificar a afirmação, o técnico explica que parques eólicos baianos estão espalhados por 22 municípios no eixo central do estado, em uma extensão que vai do sudoeste até o norte do Vale do São Francisco.  Além disso, a cadeia produtiva da Bahia já conta com empresas do porte da GE/Alstom, Gamesa, Torrebras, Acciona, Torres Eólicas do Nordeste (TEN), Wobben Windpower e Tecsis.

Os parques são responsáveis pela injeção de milhões de reais nas economias dos municípios onde se instalam, todos localizados na região do semiárido, ocupando áreas de posse de pequenos agricultores.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.