Publicado em 27/10/2020 às 06h38.

CNI: entre 70 países, Brasil é o 6º que mais gasta com funcionalismo

A pesquisa é parte da campanha da entidade em defesa da reforma administrativa em tramitação no Congresso

Redação
Contra-cheque de servidor público. Foto: Reprodução/TV Servidor Público
Contra-cheque de servidor público. Foto: Reprodução/TV Servidor Público

 

Em uma lista com 70 países, o Brasil é o 6º que mais gasta com funcionalismo, segundo apontou levantamento feito pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), como parte

Em 2018, a despesa com servidores públicos ativos e inativos no país foi equivalente a 13,4% do PIB (Produto Interno Bruto).

A pesquisa da CNI é parte da campanha da entidade em defesa da reforma administrativa em tramitação no Congresso (PEC 32/2020).

“A reforma administrativa é um caminho para reduzir e racionalizar o gasto público, a fim de melhorar a qualidade e a eficiência do atendimento prestado à população”, afirma o presidente da entidade, Robson Braga de Andrade.

Em comunicado, ele diz que “o Estado precisa ter condições de responder pelo funcionalismo, mas também aos anseios da sociedade por serviços essenciais como saúde, educação e transporte”.

Na lista dos 70 países, o Brasil está atrás de países como Arábia Saudita (16,5%), Dinamarca (15,3%), África do Sul (14,6%) e Noruega (14,3%).

Ainda conforme a CNI, o país supera nações mais ricas como Suécia (12,7%), França (12,1%), Itália (9,5%) e Alemanha (7,5%). Com informações da Folha de S.Paulo.