Publicado em 21/01/2022 às 09h40.

Escassez de insumo é entrave para indústria há seis trimestres

Falta ou alto custo de matérias primas foi citado por 60% das empresas ouvidas pela CNI

Redação
Foto: reprodução site da CNI
Foto: reprodução site da CNI

 

Identificada na retomada após a primeira onda da Covid-19, no segundo semestre de 2020, a escassez de matéria-prima segue como entrave para a indústria há seis trimestres seguidos. A constatação é do levantamento Sondagem Industrial, da Confederação Nacional da Indústria.

Atualmente, a falta ou alto cuso de algum insumo foi citado por 60% das empresas ouvidas na pesquisa, divulgada na quinta-feira (20). Ocupa primeiro lugar no ranking dos principais problemas das empresas industriais em seis trimestres consecuitovos.

Segundo a CNI, foram consultadas 1837 empresas – sendo 769 pequeno porte, 634 médio porte e 434 de grande porte – entre 3 e 14 de janeiro.

Para o gerente de Análise Industrial da CNI, Marcelo Azevedo, a falta de matéria-prima é um problema que parou de piorar ao final de 2021. “Ainda é um problema muito grave, mas parou de piorar depois de muitos trimestres. A percepção dessa falta de matérias primas é ainda muito generalizada” avaliou. No ano passado, por ser usado em muitos setores, o microchip foi um dos insumos com maior escassez.

A carga tributária, assinalada por 33,2% dos respondentes, ficou em segundo lugar entre os problemas enfrentados pelo empresário no quarto trimestre de 2021. A baixa demanda interna, com 23,1% das assinalações, é a terceira principal dificuldade.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.