Publicado em 03/11/2020 às 15h23.

Impactos da Covid-19 podem somar R$ 615 bilhões, avalia Ministério da Economia

Valor representa 8,6% do PIB e supera o índice de países desenvolvidos, que ficou em 7,1%

Redação
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

 

Agência Câmara de Notícias

O governo calcula que as medidas adotadas na pandemia vão somar cerca de R$ 615 bilhões, entre gastos emergenciais (96% do total) e renúncia de receitas (os 4% restantes). O cálculo foi divulgado na última sexta-feira (30) pelo Ministério da Economia.

O impacto da Covid-19 foi projetado pelo Ministério da Economia em 8,6% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma dos bens e serviços produzidos neste ano. Esse percentual deverá superar o de países desenvolvidos (7,1%) ou daqueles em desenvolvimento (4,3%).

O déficit do setor público – governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central), estatais federais, estados, Distrito Federal e municípios – deve chegar a R$ 905,4 bilhões (12,7% do PIB). As estimativas consideram queda de 4,7% no PIB deste ano.

Ainda segundo a equipe econômica, a expectativa é de que a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) – governos federal, estaduais e municipais, sem as estatais e o BC – alcance 96,0% do PIB neste ano, aumento de 20,2 pontos percentuais em relação a 2019 (75,8%).

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.