Publicado em 14/02/2020 às 17h03.

Inadimplência abre o ano com menor crescimento em uma década

Brasil tem 61,3 milhões de consumidores com restrição ao crédito

Redação
Foto: Divulgação/Assessoria
Foto: Divulgação/Assessoria

 

A inadimplência entre os brasileiros abriu o ano com o menor crescimento em uma década, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (14) pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), apurados em conjunto com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

O volume de consumidores com contas em atraso cresceu 1,38% em janeiro deste ano na comparação com igual período do ano passado. Apesar da alta, trata-se da segunda menor variação para os meses de janeiro em 10 anos de série histórica.

Considerando esse período, apenas em janeiro de 2017 houve um crescimento tão fraco, quando a alta havia sido de 0,84%. Nos demais anos, os crescimentos foram sempre mais expressivos do que o verificado agora em 2020.

De modo geral, a estimativa é de que o país tenha fechado o mês de janeiro com aproximadamente 61,3 milhões de consumidores inscritos em cadastros de devedores e que, por conta disso, vêm enfrentando dificuldades para comprar a prazo, fazer financiamentos ou contratar empréstimos.

A cifra equivale a pouco mais de 39% da população adulta do Brasil.

PUBLICIDADE