Publicado em 01/08/2020 às 14h30.

Mesmo com reabertura, varejo baiano projeta perdas no Dia dos Pais

Fecomércio-BA projeta queda em 8% - R$ 103 milhões em valores - no comparativo com mesma data no ano passado

Redação
Foto: Divulgação/Sesc Bahia
Foto: Divulgação/Sesc Bahia

 

Mesmo com o início da reabertura econômica na capital e em parte do interior, o varejo baiano projeta perdas no Dia dos País, no domingo da próxima semana (9). Segundo a Federação do Comércio (Fecomércio-BA), o faturamento nesta data vai recuar 8%, ou R$ 103 milhões em valores, no comparativo com a mesma data de 2019.

“Vale ressaltar que no ano passado o resultado já havia sido negativo de -3,1%, com faturamento de R$ 1,21 bilhão”, ressaltou a enttidade, em nota. O total de receitas este ano deve chegar a R$ 1,11 bilhão. O levantamento considera setores ligados aos presentes comuns no Dia dos Pais.

O segmento que deve apresentar a maior queda é vestuário, tecidos e calçados, de -28% no contraponto anual. O setor está no primeiro lugar nas pesquisas de intenção de compra para o período, conforme a Fecomércio-BA. Outras quedas devem ocorrer nos setores de móveis e decoração e também no de eletroeletrônicos, com desempenhos estimados de -26% e -18%, respectivamente.

“São duas atividades com preços de produtos mais elevados, com compras realizadas a crédito e em parcelas. Diante da insegurança no emprego, as famílias preferem evitar qualquer tipo de dívida neste momento”, explana o consultor econômico da entidade, Guilherme Dietze.