Publicado em 13/12/2021 às 11h45.

Volume de vendas no Natal deve voltar a cair em 2021, prevê CNC

Estimativa que desconta a inflação aponta recuo de 2,6%; varejo deve contratar 89,4 mil trabalhadores, volume maior do que 2020 e menor do que em 2019

Redação
Foto: Reprodução/ABF
Foto: Reprodução/ABF

 

As vendas para o Natal deste ano devem resultar em uma queda de 2,6% em comparação com 2020. A projeção é da Confederação Nacional do Comércio (CNC), cujo levantamento desconta a inflação. Em valores, a atividade deve movimentar R$ 57,48 bilhões agora, montante 9,8% maior do que no ano passado em termos primários.

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (13), a entidade informa que as perspectivas de contratação também não são animadoras. As lojas deste ano devem preencher 89,4 mil vagas temporárias, 31% a mais do que no fim de ano de 2020 – considerado atípico por causa da pandemia -, mas inferior às 91,6 mil vagas criadas para a data em 2019, antes do surgimento da Covid-19. A maior oferta de postos temporários (63% do total ou 56,27 mil) ocorra nas lojas de vestuário, calçados e acessórios. Em seguida, estão hiper e supermercados (16,63 ou 19% do total) e lojas de artigos de uso pessoal e doméstico (11,08 mil ou 12% do total).

Segundo a CNC, o ramo de hiper e supermercados será o destaque em movimentação financeira no período, representando 38,5% (R$22,11 bilhões) do volume total de vendas. Em seguida, devem aparece vestuário, calçados e acessórios (35,3% do total ou R$ 20,28 bilhões) e as lojas de artigos de uso pessoal e doméstico (13,2% ou R$ 7,60 bilhões).

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, avalia que a expectativa se justifica pela relevância do comércio de alimentos no faturamento anual do varejo brasileiro. “Historicamente, é o principal responsável pela geração de receitas do segmento. O ramo do vestuário aparece em seguida por ser o mais impactado pela data, apresentando, em média, crescimento de 89% nas vendas, na passagem de novembro para dezembro.”

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.