Publicado em 11/07/2022 às 17h55.

Anitta declara voto em Lula: ‘Sou Lulalá primeiro turno’

A cantora também criticou a postura dos eleitores de Bolsonaro e disse serem "agressores, autoritários e violentos"

Vitor Silva
Foto: Reprodução/Instagram/Anitta
Foto: Reprodução/Instagram/Anitta

 

A cantora Anitta usou seu perfil no Twitter, na tarde desta segunda-feira (11), para declarar seu voto em Lula na disputa pela Presidência da República nas eleições deste ano. “A partir deste momento eu sou Lulalá primeiro turno. E lutarei por uma novidade na política presidencial brasileira nas próximas eleições. Não sou petista e nunca fui. Mas este ano estou com Lula e quem quiser minha ajuda pra fazer ele bombar aqui na internet, TikTok, Twitter, Instagram é só me pedir que estando ao meu alcance e não sendo contra lei eleitoral eu farei.”

A artista também fez críticas aos eleitores do presidente Jair Bolsonaro (PL). “Que paguem o preço de ter a pessoa que vocês mais odeiam no comando novamente só pela burrice e falta de caráter de querer resolver as coisas na violência e na intolerância. Mas a postura extremamente agressiva e antidemocrática dessa gente não me deixa outra opção. É LULALÁ … seus burros, agressores, autoritários e violentos”, escreveu a artista no Twitter. 

A funkeira ainda repudiou o ataque ao tesoureiro do PT que foi morto a tiros em Foz do Iguaçu na noite de sábado (9), Marcelo Arruda, baleado por Jorge Guaranho, que se identifica como apoiador de Bolsonaro nas redes sociais. “Se não houvesse uma morte envolvida neste caso do apoiador de Lula que foi atacado por um bolsonarista eu diria que a burrice dessas pessoas chega a ser engraçada. Mas não. É apavorante”, repudiou a artista. 

Após o caso envolvendo a morte de Marcelo a cantora declarou seu voto em Lula e confirmou apoio para o candidato à Presidência da República, e ofereceu ajuda para campanha política nas as redes sociais para o que não for “contra a lei eleitoral”. 

Anitta também alfinetou os eleitores do presidente que chamam Lula de ex-presidiário, e se referiu a Bolsonaro como “Voldemort” (vilão principal do filme ‘Harry Potter’). “E pros soldadinhos do Voldemort que vieram falar “vai lá defender ex-presidiário”. Pois é ex presidiário? Então sim porque ex-presidiário também é gente e uma das minhas crenças políticas é que o sistema carcerário brasileiro dê oportunidades aos presos de aprenderem coisas novas.”

A cantora ainda falou sobre a importância de oportunidades para ex-presidiários. “É isso aí, que ex-presidiário tenha condições de mudarem suas perspectivas de vida enquanto estão dentro da prisão, saindo de lá com esperança de um futuro digno e oportunidades fora do crime. Apoio sim. Boa noite gentalha que acha que quem pensa diferente de vocês tem q morrer.”

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.