Publicado em 02/07/2020 às 10h56.

Débora Nascimento é dispensada da Globo; entenda cortes na empresa

De 2019 para 2020, a emissora já dispensou grandes nomes da casa como Vera Fischer, José de Abreu, Bruna Marquezine e Bruno Gagliasso

Redação
Foto: TV Globo
Foto: TV Globo

 

Um dia após o anúncio da dispensa de José Loreto, a atriz na casa, Débora Nascimento, ex-mulher do galã, teve seu contrato com a TV Globo encerrado.

A emissora vem usando a mesma resposta para justificar a saída dos atores do quadro fixo de funcionários.

“É importante que o público entenda a nova gestão. Como parte do movimento, esse modelo de trabalho tem sido reduzido na empresa, o que não significa que eles não venham a trabalhar conosco no futuro”, informou o canal.

Débora trabalhou por 15 anos na emissora, e está no ar atualmente com a reprise de ‘Êta Mundo Bom’.

O corte no elenco robusto da emissora carioca tem um motivo, equalização entre despesas e recebimento. Desde o início do ano passado, a Globo vem tentando controlar os gastos do departamento artístico e optou por manter apenas alguns atores com o contrato fixo na casa.

A onda de demissões é na verdade uma dispensa da CLT e do acordo a longo prazo, para ter os atores contratados por obra que participar.

De 2019 para 2020, a emissora já dispensou grandes nomes da casa como Vera Fischer, José de Abreu, Miguel Falabella, Stênio Garcia, Bruno Gagliasso, Malvino Salvador, o autor Aguinaldo Silva, e os apresentadores Zeca Camargo e Angélica.

Além da redução na receita publicitária, causada pela crise do novo coronavírus, a emissora decidiu acelerar o projeto Uma Só Globo, que unifica cinco unidades de negócios, TV Globo, Globosat, Som Livre, Globo.com e Globoplay em uma única empresa.

A mudança tem como proposta tornar a emissora ainda mais tecnológica, atendendo aos desejos do público. A ideia da empresa é de investir R$ 1 bilhão no Globoplay, segundo Jorge Nóbrega, presidente executivo do Grupo Globo.