Publicado em 28/10/2019 às 08h35.

Fernanda Gentil polemiza ao falar sobre homofobia e racismo: ‘Respeito’

Apresentadora revelou que, contanto que não cheguem aos extremos, ela respeita as opiniões

Redação
Reprodução: TV Globo/ Divulgação
Reprodução: TV Globo/ Divulgação

 

Fernanda Gentil entrou para o time dos “cancelados” da internet. A jornalista se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais no último final de semana ao declarar respeito aos homofóbicos e racistas.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, a apresentadora do ‘Se Joga’, revelou que contanto que não cheguem aos extremos, ela respeita a opinião de quem acha beijo gay um crime ou que tem algo contra a cor do outro.

“Respeito quem acha um crime ter o beijo gay. Agora, não vai bater em quem beija, entende? [Respeito] Quem, infelizmente, é racista. Agora, vai discriminar, bater, matar por que é de outra cor? Aí não”, afirmou.

A declaração polêmica de Gentil causou reboliço na internet, e ao tentar explicar sua colocação, a artista se “afundou” ainda mais na repercussão negativa de sua fala.

“O que eu respeito são as diferentes nuances de um assunto, até porque eu também tenho as minhas, e são diferentes de um monte de gente, e exijo respeito. Respeito o debate, por exemplo, sobre a bandeira – talvez eu levante menos bandeira do que uns gostariam, e muito mais do que imaginariam. Respeito. Mas o importante, para mim, é não abaixar a bandeira – isso seria, por exemplo, viver escondida, o que nunca passou pela minha cabeça. Porque só se esconde o que é errado”, disse.

Mesmo se explicando, a apresentadora não conseguiu fugir das críticas. A artista já havia sofrido um “cancelamento” durante as eleições de 2018, quando não se posicionou contra o atual presidente Jair Bolsonaro.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.