Publicado em 20/01/2021 às 10h56.

MP vai investigar suposto convite para Carlinhos Maia ser vacinado no Alagoas

Humorista não integra o grupo prioritário que será vacinado na primeira fase, conforme recomendação do Ministério da Saúde

Redação
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

O Ministério Público informou que irá investigar um suposto convite para que o humorista Carlinhos Maia fosse um dos primeiros vacinados contra o novo coronavírus no Alagoas. Na segunda-feira (18), o influencer publicou nas redes sociais que havia recusado o convite porque não achava justo com quem ficou em casa.

No mesmo dia, o Governo de Alagoas afirmou que a vacinação iria seguir as orientações do Ministério da Saúde e que na primeira fase só seriam vacinados profissionais da saúde que atuam diretamente com casos de Covid-19, idosos que vivem em abrigos e a população indígena. O estado ainda negou que tenha feito convites para qualquer pessoa fora do grupo prioritário.

Depois da polêmica, o humorista afirmou que o convite não havia sido feito pelo governador do estado, Renan Filho (MDB), mas que partiu de outro órgão. Conforme ele, a ideia seria a de influenciar as pessoas a se vacinarem.

“Em qual momento citei que foi o governador quem me chamou? A ideia partiu de outro órgão, na intenção de influenciar as pessoas que não querem tomar a vacina, se inspirando na Indonésia, que teve atitude parecida. Mas a ideia foi descartada por ambos, a intenção era só divulgar. Mas se precisar estarei lá filmando”, afirmou.

Mais notícias