Publicado em 13/11/2021 às 19h00.

No dia em que faria 100 anos, Riachão ganha documentário que será exibido no Pelourinho

Músico ícone do samba da Bahia morreu em 2020

Redação
Foto: Tiago Cruz/bahiaba
Foto: Tiago Cruz/bahiaba

 

Na data em que completaria 100 anos de vida, o sambista Clementino Rodrigues, popularmente conhecido como Riachão, ganhará um documentário sobre sua vida neste domingo (14). O músico ícone do samba da Bahia morreu em março de 2020, aos 98 anos.

Neste domingo, em sua homenagem, será lançado o documentário “Riachão, O Retrato Fiel da Bahia”, dirigido por Carolina Canguçu, em uma roda de samba na Cantina da Lua, no Pelourinho.

Riachão teve muitos de seus sambas regravados por grandes nomes da música brasileira, como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa, Cássia Eller e por seu amigo Jackson do Pandeiro. Pelas suas contas, o músico dizia que tinha feito mais de 500 composições ao longo da carreira.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.