Publicado em 23/09/2020 às 16h37.

Contradição: reunião que debaterá volta da torcida no futebol será remota

Encontro foi confirmado pela CBF em nota; em Salvador, governador e prefeito são contrários a essa flexibilização

Redação
Foto: Lucas Figueiredo/divulgação CBF
Foto: Lucas Figueiredo/divulgação CBF

 

Com o aval do Ministério da Saúde, a Confederação Brasileira de Futebol marcou para esta quinta-feira (24) uma reunião para debater o retorno das torcidas ao estádio de futebol. Vão participar do encontro os dirigentes dos 20 clubes da série A. Apesar de colocar em cheque o isolamento social previsto pelo combate ao novo coronavírus, o debate será virtual, por meio de videoconferência.

Integralmente interrompido em março, quando a crise da Covid-19 foi classificada como pandemia, o futebol retornou em junho, apenas no Rio de Janeiro, e progressivamente entre julho e agosto. Neste mês, houve o retorno das competições internacionais. Após passar uma semana no Equador, o Flamengo já soma nove jogadores que testaram positivo para o novo coronavírus.

De acordo com a CBF, a volta do público dependerá de aval das autoridades. Em Salvador, o prefeito ACM Neto, na terça-feira, e o governador Rui Costa, nesta quarta-feira (23), deixaram claro que não consideram haver condições para a flexibilização. No Rio de Janeiro, há a liberação, o que gerou impasse com os clubes dos outros estados que cobram isonomia de tratamento.