Publicado em 26/10/2016 às 11h40.

‘Em choque’, Galvão Bueno lamenta morte de Carlos Alberto, o Capita

Em homenagem, o narrador ainda contou que no dia 7 terá uma cadeira vazia no programa “Bem, Amigos!”, em homenagem ao craque

Redação
(Foto: Reprodução/SporTV).
(Foto: Reprodução/SporTV).

 

Após a morte do capitão do tri Carlos Alberto Torres, aos 72 anos, na última terça-feira (26), o narrador Galvão Bueno comentou sobre o assunto ainda em “estado de choque” com a morte do ex-jogador.

Galvão fez uma homenagem ao “Capita” no programa Seleção SporTV e ainda afirmou que perdeu “três pessoas”: um ídolo, um colega de trabalho e um amigo.

“Diria que perdi hoje três pessoas, primeiro o ídolo, porque ele foi meu ídolo e dos maiores que já tive. Poucos antes de começar a trabalhar – e escrevi no meu livro – matava aula para assistir o time do Santos jogar no Pacaembu. Matar aula não é nada bonito que se diga para alguém fazer, mas para assistir um Santos que tivesse Carlos Alberto e Pelé valia à pena. Depois vem o companheiro de trabalho. Antes dessa fase atual no SporTV, o Capita foi comentarista na TV Globo, tive a honra de fazer muitos jogos com ele como comentarista. E por último, e mais importante, o amigo, a amizade que fizemos, a relação de amizade que acabamos por desenvolver com muitos dos gênios do nosso futebol”, lamentou o narrador.

Em homenagem, Galvão ainda contou que no dia 7 de novembro terá uma cadeira vazia no programa “Bem, Amigos!”, em homenagem ao craque Carlos Alberto.

Carlos Alberto também era colega de trabalho de Galvão Bueno no SporTV (Foto: Reprodução/SporTV).
Carlos Alberto também era colega de trabalho de Galvão Bueno no SporTV (Foto: Reprodução/SporTV).
PUBLICIDADE