Publicado em 26/10/2021 às 18h02.

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

O torneio vai reunir oito times formados por jogadores das etnias Tupinambá, Pataxó e Pataxó Hã-Hã-Hãe

Redação
Imagem: ILAJUC
Imagem: ILAJUC

 

A Bahia vai receber a primeira Copa Indígena de Futebol, que vai acontecer entre os dias 30 de outubro e 15 de novembro. Na língua Tupi, a copa foi batizada de Kwá Yepe Turusu Apisáwa, que significa “Esse é um grande jogo”.

O torneio vai reunir oito times formados por jogadores das etnias Tupinambá, Pataxó e Pataxó Hã-Hã-Hãe que entrarão em campo para disputar o inédito título e ganhar, como prêmio, a oportunidade de jogar uma partida amistosa contra a equipe de futebol profissional do Bahia, um dos apoiadores do evento.

A final, marcada para o dia 15, será sediada na Cidade Tricolor, centro de treinamento do Bahia. O ex-jogador Juninho Pernambucano e o jornalista Bob Fernandes serão os comentaristas da partida, e todos os jogos terão transmissão ao vivo pelo YouTube.

O evento não está sendo tratado apenas pelo viés esportivo. Para os indígenas, a competição de futebol é também uma oportunidade de reforçar o alerta sobre a violação dos direitos que os seus povos sofrem e de quebrar estereótipos.

O projeto está sendo erguido com o suporte do Bahia, clube que há anos demonstra, publicamente, apoio às pautas indígenas; e também com a ajuda do Instituto Latino-americano para Justiça Coletiva (Ilajuc), criado para promover a proteção e justiça coletiva de grupos minoritários por meio de pesquisas e projetos.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.