Publicado em 16/08/2019 às 10h44.

Revelado pelo Vitória, Elkeson renuncia à cidadania brasileira e terá que mudar de nome

Jogador quer se naturalizar chinês e defender a seleção local na Copa de 2022

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Revelado pelo Vitória, o atacante Elkeson faz parte de um grupo de brasileiros que aceitaram renunciar à nacionalidade brasileira para se naturalizar chinês e defender a seleção local na Copa do Mundo de 2022.

A China não admite que um cidadão tenha dupla cidadania e, por isso, para se tornar cidadão chinês, é preciso renunciar a qualquer outra.

O jogador, que ganhou projeção com a camisa rubro-negra baiana em 2009, está com o processo mais adiantado que seus colegas.

Ele mora e joga no país desde 2013, quando chegou para defender o Guangzhou Evergrande, depois passou pelo Shanghai SIPG e voltou recentemente ao Evergrande.

Se renunciar à cidadania brasileira, o jogador deixará de ter todos os direitos que os demais cidadãos brasileiros. Ele passará a ser considerado turista quando visitar o país e terá até que trocar de nome na China.

Elkeson é uma das maiores estrelas do futebol chinês. Na primeira passagem pelo Guangzhou, fez 77 gols em 112 jogos. No Shanghai, em três anos marcou 51 gols.

PUBLICIDADE