Publicado em 06/11/2020 às 12h20.

Tite convoca Pedro, atacante do Flamengo, para a seleção, mas mantém Neymar

Em nota oficial, a CBF indicou que Pedro foi chamado para ocupar a vaga de Neymar, mesmo que o atacante não tenha sido dispensado oficialmente pela seleção

Redação
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal/ @pedroguilherme
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal/ @pedroguilherme

 

O plano do técnico Tite para a Seleção Brasileira é se agarrar ao jogador Neymar enquanto puder, porém, já sabendo das condições do atacante do PSG que está lesionado, o treinador convocou seu último reforço para a substituição do próximo jogo, o atacante Pedro, do Flamengo.

O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (6), e o atleta faz parte do elenco que vai enfrentar a Venezuela e o Uruguai pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, nos dias 13 e 17 de novembro.

Em nota oficial, a CBF indicou que Pedro foi chamado para ocupar a vaga de Neymar, mesmo que o atacante não tenha sido dispensado oficialmente pela seleção.

A estrela do time parisiense irá passar por uma avaliação do médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, e a expectativa da CBF é de que a sentiu a lesão muscular na perna esquerda já esteja melhor, e que ele enfrente o Uruguai no dia 17.

“Tenho contato frequente com o médico do PSG e sabemos das condições físicas do Neymar desde o dia de sua lesão na Champions. Acreditamos que com uma semana intensiva de tratamento e com a estrutura do Centro de Excelência na Granja Comary temos a possibilidade de recuperação para o segundo jogo. Vamos acompanhar de perto sua evolução”, garantiu Lasmar ao site da CBF.

A insistência da seleção com a permanência de Neymar preocupa o PSG, que pode receber o jogador em condições piores do que a que ele já se encontra.

“Entendemos que para essa situação precisávamos alinhar com o PSG a permanência do Neymar na lista de convocados. Sabemos da preocupação do clube com a lesão, mas manifestamos nossa intenção de avaliar de perto a evolução do jogador. Confiamos muito em um trabalho integrado com nosso departamento médico e o Tite foi enfático em dizer para o Leonardo que jamais arriscaria a saúde de qualquer atleta por ele convocado “, afirma Juninho Paulista, coordenador da seleção.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.