Publicado em 23/12/2021 às 17h41.

Anatel encontra programas maliciosos em aparelho de TV não homologado

TV Box contém vulnerabilidades que comprometem segurança do usuário

Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou nesta quinta-feira (23) que encontrou programas maliciosos (chamados no jargão técnico de malwares) em aparelhos que disponibilizam canais pagos de TV (set top boxes, no termo em inglês) não homologados pela agência.

Os malwares são códigos infiltrados em um sistema de informática sem permissão e que realizam procedimentos prejudiciais ao software invadido. Eles podem, por exemplo, permitir que um terceiro acesse, indevidamente, dados do aparelho e das atividades realizadas nele, como senhas e transações.

Uma equipe de técnicos da Anatel analisou os equipamentos e detectou a presença desses programas maliciosos. Segundo a agência, eles podem permitir que criminosos acessem informações sensíveis dos usuários do serviço e também de outros dispositivos que estejam conectados na mesma rede privada.

Ainda conforme os responsáveis pelo estudo, os malwares permitiam a realização de ataques de negação de serviço (DoS, no jargão técnico) que abriam espaço para prejudicar não somente os aparelhos, mas redes de telecomunicações em caso de uma iniciativa coordenada em vários aparelhos.

“Dessa forma, os estudos realizados constataram que os dispositivos TV Boxes não homologados, além de violar conteúdo protegido por direitos autorais, também contêm vulnerabilidades que comprometem a segurança e proteção dos dados do usuário”, conclui o laudo técnico.

A pesquisa foi realizada pela Anatel em parceria com técnicos da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA). Foram examinados equipamentos comprados em comércios populares que não foram homologados pela Anatel.

A homologação é um procedimento realizado pela Anatel para atestar a conformidade de equipamentos de telecomunicações com os parâmetros definidos no Brasil. São homologados, por exemplo, telefones celulares, baterias e outros hardwares utilizados na prestação de serviços de telecomunicações.

A homologação é uma etapa obrigatória para a comercialização desses tipos de aparelhos no Brasil. A agência disponibiliza um sistema em seu site onde é possível consultar os aparelhos homologados. O painel permite a pesquisa por fabricante, modelo e por outras categorias. A homologação também é registrada nos aparelhos por meio de um selo da Anatel.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.