Publicado em 23/05/2020 às 00h46.

Geraldo sugere abertura de casas de material de construção em áreas com medidas restritivas

"Contamos com a sensibilidade do prefeito ACM Neto", diz o presidente da Câmara

Redação
Foto: Divulgação/Assessoria Geraldo Júnior
Foto: Divulgação/Assessoria Geraldo Júnior

 

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), apresentou um projeto de indicação que solicita ao prefeito ACM Neto uma reavaliação sobre as casas de materiais de construção, para que sejam consideradas serviços essenciais nos bairros com medidas restritivas.

“Sabemos do esforço do prefeito ACM Neto no combate à disseminação do coronavírus em Salvador, inclusive com a adoção de medidas mais rígidas nos bairros com taxas elevadas de infecção a exemplo de Plataforma, Cosme de Farias, Bonfim, Liberdade e Lobato, como forma de reduzir esses índices alarmantes. Mas entendo também que esses estabelecimentos são essenciais, principalmente para aqueles que precisam consertar um vazamento de água, resolver o problema de uma queda de energia, ou queda de um muro, por exemplo”, afirmou Geraldo.

Desde o decreto que determina o fechamento do comércio, que as casas de materiais de construção permaneceram funcionando por serem consideradas serviços essenciais. Com as medidas restritivas, esses estabelecimentos perderam essa característica e tiveram que fechar as portas.

“O projeto de indicação já foi enviado para a prefeitura. Contamos com a sensibilidade do prefeito ACM Neto para incluir novamente as casas de materiais de construção como serviços essenciais nestes bairros, desde que sigam rigorosamente as medidas de prevenção como obrigatoriedade do uso de máscara, disponibilizar álcool em gel e fazer a limpeza por diversas vezes do ambiente”, sugeriu o presidente da CMS.

PUBLICIDADE