Publicado em 21/09/2021 às 07h44.

Ministro da Saúde se descontrola e faz gesto obsceno a brasileiros em Nova York; veja vídeo

Marcelo Queiroga acompanha a comitiva da Presidência da República e se irritou com protestos contra o presidente

Redação
Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal
Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

 

Integrando a comitiva da Presidência da República nos Estados Unidos, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se descontrolou com os protestos realizados em Nova York contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na noite de segunda-feira (20), enquanto se dirigia a um micro-ônibus que transportava a comitiva para a abertura da Assembleia Geral da ONU, que ocorre nesta terça (21), Queiroga fez gesto obscenos a pessoas que realizavam em uma manifestação nas proximidades de onde o grupo do governo está hospedado.

Após encarar os manifestantes, o ministro da Saúde seguiu para o veículo. Quando o micro-ônibus começou a sair do local, Queiroga se levantou do banco do e apontou o dedo médio para os manifestantes, chacoalhando as mãos sem parar.

A comitiva de Bolsonaro já havia observado uma manifestação de brasileiros na segunda-feira, durante um jantar na casa da embaixador brasileiro na ONU. Bolsonaro acenou, enquanto o ministro do Turismo, Gilson Machado, sorriu e apontou o celular para as pessoas que faziam o protesto. Queiroga também acenou.

A passagem do presidente por Nova York para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU tem sido polêmica. Primeiro, ao encontrar-se com o premiê britânico Boris Johnson, ele disse que não havia tomado vacina contra a Covid-19. Depois, Bolsonaro apareceu comendo pizza na rua com ministros e demais integrantes do governo.

Desde o dia 16 de agosto, a cidade exige que as pessoas apresentem comprovante de vacinação contra a Covid-19 para frequentar lugares fechados, como restaurantes, cinemas, teatros e academias.

Assista:



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.