Publicado em 05/12/2015 às 14h32.

Triplo atentado a bomba mata 27 pessoas no Chade

O grupo extremista Boko Haram é suspeito do ataque

Agência Estado

A polícia do Chade disse que um triplo atentado suicida a bomba em um mercado em uma ilha no Lago Chade neste sábado (5) matou ao menos 27 pessoas e feriu outras 90.

Paul Mank, porta-voz da polícia local, disse que o atentado suicida foi realizado por três mulheres na ilha de Koulfoua.

O general Banyaman Cossingar, diretor-geral da polícia local, confirmou o ataque, dizendo que o grupo extremista nigeriano Boko Haram é suspeito do ataque.

A região do Lago Chade, que atravessa as fronteiras do Chade, de Camarões, do Níger e da Nigéria, é regularmente alvo de extremistas do Boko Haram, que intensificaram os ataques neste ano. O governo do Chade já impôs um estado de emergência na área

Prisão – A agência de inteligência da Nigéria informou que prendeu nove suspeitos de integrar o Boko Haram. Segundo as forças de segurança, eles planejavam um atentado a um hotel na capital do país, Abuja. As prisões não tem ligação com os atentados no Chade.

PUBLICIDADE