Publicado em 14/01/2017 às 18h00.

Após ataques, rodoviários ameaçam paralisação neste sábado

Sindicato diz que vai parar atividades a partir das 18 de hoje; incêndio em coletivos foi represália por morte de traficantes

Redação
Foto: Reprodução/TV Bahia
Foto: Reprodução/TV Bahia

 

Depois que três ônibus foram incendiados na manhã deste sábado (14) em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador, os rodoviários da empresa Expresso Metropolitano ameaçam fazer uma paralisação a partir das 18h. Conforme o Correio, o diretor de base do Sindicato dos Rodoviários de Simões Filho, Luiz Carlos Oliveira disse que a iniciativa é para evitar estragos piores. “Por isso vamos parar os carros para conservar a integridade física dos motoristas”, afirmou.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública (SSP), as esclarece que as ocorrências de queimas de ônibus na Avenida Paralela, em Salvador, e em Simões Filho foram represálias de grupos criminoso por conta de operações realizadas pela polícia naquelas localidades.

O policiamento nas regiões em torno dos ataques foi reforçado com a ajuda da Rondesp e helicópteros da polícia. As investigações sobre os ataques aos coletivos estão sendo realizadas pelas unidades policiais da capital baiana e Simões Filho, com o apoio do Grupo Especial Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) e da Superintendência de Inteligência da SSP.

PUBLICIDADE