Publicado em 07/09/2019 às 15h30.

Artefato explode durante desfile cívico-militar e deixa feridos

Segundo o 14º BPM, o artefato explosivo de efeito sonoro, considerado comum em desfiles cívico-militares, teria tido a sua rota desviada devido o desnível da via

Redação
Foto: Reprodução Youtube/ Canal Voz da Bahia
Foto: Reprodução Youtube/ Canal Voz da Bahia

 

Duas pessoas ficaram feridas após um artefato que seria utilizado pelo grupo de rondas especiais da Polícia Militar durante o desfile de 7 de setembro explodir de forma acidental na Praça Padre Mateus. As informações são do site Voz da Bahia.

De acordo com o veículo, um idoso e uma criança teriam sido atingidos pelos estilhaços de borracha e plástico. As vítimas foram atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Em nota divulgada pelo 14º BPM, o órgão afirma que os ferimentos das vítimas foram superficiais e elas estão recebendo acompanhamento do Batalhão e da Prefeitura.

Segundo o 14º BPM, o artefato explosivo de efeito sonoro, considerado comum em desfiles cívico-militares, teria tido a sua rota desviada devido o desnível da via, o que acabou causando o susto na população.

“Em resposta à sociedade, quanto ao acidente com um artefato explosivo de efeito sonoro, ocorrido durante o Desfile do 7 de Setembro, o 14º Batalhão informa que não há pessoas feridas gravemente, que os feridos foram prontamente assistidos por policiais militares, pelo SAMU e por profissionais de saúde do município. Eles foram socorridos no local e no hospital de acordo com o tipo de lesão, todo o atendimento está sendo acompanhado pelo comando do Batalhão e prefeitura municipal, que prestam o apoio necessário às vítimas. Do fato – Durante a exibição da Guarnição Rondesp Leste, foi lançado um artefato explosivo de efeito sonoro, que, em função do desnível da via, rolou do centro para a margem, na altura do gradil, onde explodiu e os estilhaços de borracha e plástico atingiram algumas pessoas causando ferimentos superficiais, uns com sangramento, outros com rubor e inchaço, mas nenhum com gravidade. O uso de artefatos dessa natureza em desfiles cívico-militares é comum, feito com ambiente controlado e para propiciar uma boa demonstração ao público. Infelizmente, em função do quanto descrito, fatores indesejáveis desencadearam o acidente, que será apurado. O 14º Batalhão lamenta o ocorrido.”

PUBLICIDADE