Publicado em 28/06/2022 às 18h52.

Cidade foi a terceira mais violenta do Brasil entre 2020 e 2021

Levantamento considerou a média móvel de mortes superior a 100 homicídios para cada 100 mil habitantes

Leilane Teixeira
Foto: prefeitura de Aurelino Leal
Foto: prefeitura de Aurelino Leal

 

A cidade de Aurelino Leal, no litoral sul da Bahia, a 370 km de Salvador, é a terceira cidade mais violenta do Brasil, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública nesta terça-feira (28).

De acordo a pesquisa, compõe o ranking das cidades mais violentas do país as que têm a média móvel de mortes superior a 100 homicídios para cada 100 mil habitantes entre 2019 e 2021. No início desse mês, um corpo de um advogado foi encontrado carbonizado dentro de um veículo na cidade.

Brasil

Em 2021, como mostrou o Anuário de Segurança Pública, o Brasil teve o menor número de homicídios dos últimos dez anos. A taxa de assassinatos, porém, ainda é de 130 por dia.

Para o diretor-presidente do Fórum, o sociólogo Renato Sérgio de Lima, a redução da violência no país é positiva, mas insuficiente para reduzir o nível de violência nos pequenos municípios. “A gente percebe que a redução da violência no Brasil é positiva, mas insuficiente para reduzir o nível de violência nesses pequenos municípios. Há um quadro bastante preocupante de medo, insegurança e violência”.

No total, 30 municípios brasileiros registraram média móvel superior a 100 homicídios para cada 100 mil habitantes entre 2019 e 2021. A cidade mais violenta do país no período foi São João do Jaguaribe (CE), seguida por Jacareacanga (PA), Aurelino Leal (BA), Santa Luzia D’Oeste (RO), São Felipe D’Oeste (RO) e Floresta do Araguaia (PA).

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.