Publicado em 24/08/2022 às 10h12.

Empresário é conduzido por causar pânico divulgando mortes inexistentes

empresário dizia para as pessoas não saírem de casa, anunciando falso ataque a tiros em diversos bairros

Redação
Foto: Divulgação, Ascom/Polícia Civil
Foto: Divulgação, Ascom/Polícia Civil

 

Um empresário de 50 anos foi preso pela polícia, nesta quarta-feira (24), suspeito de divulgar conteúdo falso no Whatsapp. Segundo policiais da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), o empresário foi localizado após as investigações constatarem que as imagens de três homens mortos e áudios em grupos do aplicativo em Eunápolis e região se tratava de uma falsa denúncia.

“Em áudios enviados ontem, o homem dizia para as pessoas não saírem de casa, citando uma série de bairros, anunciando falso ataque a tiros e informando que outros eventos da mesma natureza ocorreriam na cidade”, explicou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

“Ó não sai, quem for do Alecrim, Stela Reis, Parque da Renovação, Arnaldão, Paquetá, saia não, que o pessoal tá invadindo tudo aí agora”, diz o empresário em um dos áudios encaminhado à imprensa.

Ele foi conduzido para o Plantão Central e será autuado pela prática da contravenção penal prevista no Art. 41 do Decreto Lei nº 3.688/41, que prevê prisão simples de quinze dias a seis meses, e multa, para quem “Provocar alarma, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto.”

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.