Publicado em 31/01/2019 às 11h59.

Mais de 200 jumentos são mortos por maus-tratos

Pelo menos 800 animais foram encontrados sem comida e sem água em uma fazenda, em Euclides da Cunha

Milena Teixeira
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Mais de 200 jumentos foram encontrados mortos na fazenda Santa Rita, no povoado de Cai Duro, na cidade de Euclides da Cunha, no interior do estado, na quarta-feira (30).

De acordo com o laudo de vistoria da prefeitura da cidade [veja abaixo], foi constatado “total descaso com os animais”.

“Foi observado inúmeros cadáveres em recente e/ou avançado estado de decomposição, animais apresentam estado de fraqueza, apatia, pelos ouriçados e cambaleantes. Também foi observado inúmeros cadáveres aberta (inadequada) com número desconhecido de animais”, afirma documento.

O laudo diz ainda que cerca de 800 jegues estavam sem comer e sem beber. “Grande parte dos animais apresentam estado de fraqueza, apatia, pelos ouriçados e cambaleante. Os mesmos sendo provados de alimentação sólida e hídrica adequadas, sendo observado apenas um ponto de água insuficiente e inadequado e inúmeros cochos improvisados vazios e dispostos”, diz o documento.

 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação


Denúncias

Segundo o prefeito de Euclides da Cunha, Luciano Pinheiro, o caso foi denunciado à prefeitura pelo dono da fazenda. De acordo com ele, o proprietário do local afirmou que a área onde os animais estão pertence a outra pessoa.

“Ele disse que a parte da fazenda onde os bichos estão foi arrendada [….] Quando chegamos no local, percebemos uma situação de total descaso com os animais. Eles estavam em condições sub-humanas e, certamente, iam ser abatidos, mas foram abandonados”, disse o prefeito.

Ainda conforme Pinheiro, o caso foi levado para a delegacia da área e para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri).