Publicado em 24/08/2019 às 10h30.

Sacerdotes de religião de matriz africana da cidade são homenageados

Evento visa fortalecer povos de terreiros de Candomblé em defesa da preservação material e imaterial da ancestralidade

Redação
Foto: Edgard Copque/Prefeitura de Lauro de Freitas
Foto: Edgard Copque/Prefeitura de Lauro de Freitas

 

O terceiro encontro Guardiões de Nossas Ancestralidades – Troféu Axé Bahia Olorun Aleda – homenageou 24 sacerdotes de Religião de Matriz Africana de Lauro de Freitas, na sexta-feira (23), no Terminal Turístico Mãe Mirinha de Portão.

Promovido pela Federação Nacional do Culto Afro Brasileiro (Fenacab), com apoio da Prefeitura de Lauro de Freitas, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), o evento visa fortalecer povos de terreiros de Candomblé em defesa da preservação material e imaterial da ancestralidade.

Reconhecida pela Fenacab como Ojú Ará Orixá – Olhos do Povo de Santo -, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, recebeu uma homenagem em nome das representações de Matriz Africana.

“Nenhum gestor pode achar que consegue comandar sozinho. Devemos sempre pensar na cultura democrática, principalmente para aqueles que historicamente foram excluídos”, disse Moema, ao agradecer o reconhecimento dos povos de santo.

PUBLICIDADE