Publicado em 16/05/2021 às 17h00.

Suspeitos de ataques a bancos na Bahia estavam em prisão domiciliar

Operação 'Aerárium' localizou sete pessoas; cinco delas morreram em confronto 

Redação
Foto: Alberto Maraux/SSP-BA
Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

 

Os três suspeitos de explodir bancos na cidade de Correntina, no interior da Bahia, estavam cumprindo prisão domiciliar na época dos ataques. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), além do trio, outros quatro integrantes do grupo também foram localizados, nesta semana.

Dos sete localizados, dois foram capturados e outros cinco foram feridos em confronto e morreram.

Os suspeitos foram encontrados na região de Maracás, durante a operação interagências ‘Aerárium’, promovida pelas polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal. Com eles, a polícia recuperou R$ 315 mil, e apreendeu armas, munições e veículos.

Entre os três que estavam em prisão domiciliar, um deles saiu do sistema prisional no dia 12 de abril de 2021. O grupo também é suspeito de outros ataques contra bancos no interior da Bahia, em abril.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.