Publicado em 07/03/2017 às 20h20.

TCM multa ex-prefeito por favorecer empresa ligada à esposa

O relator do parecer, conselheiro Paolo Marconi, aplicou multa de R$ 3 mil a Euilson Joaquim da Silva (PSD)

Redação
Foto: Reprodução / Youtube
Foto: Reprodução / Youtube

 

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou procedente, na sessão desta terça-feira (7), a denúncia feita por vereadores de Cafarnaum, no centro norte baiano, e reconheceu a prática de favorecimento na contratação de empresa, cuja proprietária é parente da esposa do ex-prefeito Euilson Joaquim da Silva (PSD). O relator do parecer, conselheiro Paolo Marconi, aplicou multa de R$ 3 mil ao ex-gestor.

A companhia da empresária Maiany Costa Brasil Marçal foi contratada para fornecimento de material de consumo para as secretarias municipais no exercício de 2015, ao custo total de R$ 216 mil. Ela é prima da mulher de Euilson. Além disso, o presidente da Comissão de Licitação, que atuou na negociação, Leonardo Brotas Costa, também é parente do ex-prefeito.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.