Publicado em 06/09/2016 às 17h03.

Ação do governo busca reduzir espera por cirurgias

O Mutirão das Cirurgias, iniciativa que integra o programa Saúde sem Fronteiras, promete realizar 13 mil procedimentos em toda a Bahia

Blog do Levi
Foto: Divulgação/Sesab
Foto: Divulgação/Sesab

 

Com a saúde em crise e ameaça de fechamento dos hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a exemplo das Santas Casas, a ação Mutirão de Cirurgias, proposta do governo do estado iniciada neste mês de setembro, promete realizar 13 mil cirurgias em toda a Bahia. O número é baixo, diante do tamanho do estado e da população, mas já é um alento para quem espera, há anos, na fila por uma cirurgia, muitas vezes essencial para a manutenção da própria vida.

A iniciativa integra o programa Saúde sem Fronteiras e vai absorver R$ 30 milhões, buscando reduzir as filas de espera para a realização de seis procedimentos médicos – hérnias inguinal e umbilical, recidiva epigástrica, vesícula (colecistectomia), miomectomia e histerectomia.

Os procedimentos cirúrgicos acontecem nos hospitais estaduais de cada região e os atendimentos médicos nas unidades complementares. As prefeituras ficam encarregadas de  cadastrar e garantir o acesso dos pacientes às cidades onde ocorrerão as cirurgias.