Publicado em 10/04/2021 às 15h00.

ACM Neto diz que DEM ‘quer distância’ de extremismos em 2022

Ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do partido anunciou, em convenção da juventude da legenda, a criação do "Democratas Diversidade", visando públicos que ainda sofrem preconceito

Redação
Foto: Divulgação/Assessoria
Foto: Divulgação/Assessoria

 

O ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, afirmou neste sábado (10), durante a convenção nacional da Juventude do partido, que não é o momento de antecipar as discussões sobre o processo eleitoral do próximo ano. No entanto, disse que o DEM quer distância de extremismos em 2022. Na ocasião, Neto anunciou a criação do do grupo “Democratas Diversidade”, visando públicos que ainda sofrem preconceito.

“Não vamos nos conformar com polarizações. Existem caminhos diferentes e alternativos nesse país. Mas não vamos antecipar o que pode ou vai acontecer ano que vem, pois o momento é de enfrentarmos a pandemia”, afirmou.

Segundo Neto, o Democratas Diversidade terá a missão de debater e elaborar políticas públicas de inclusão para públicos que ainda sofrem preconceito. O grupo será coordenado pelo jovem militante baiano, Bruno Alves.

“Combater o preconceito e defender a inclusão são compromissos inafastáveis do Democratas. Não aceitamos que as pessoas sofram preconceito por causa de sua orientação sexual, religiosa, cor de pele ou qualquer outro. Por isso, estamos criando este grupo permanente que será referendado pela comissão nacional do partido por unanimidade”, disse Neto, que destacou que a Juventude Democratas tem um papel protagonista na discussão do Brasil do futuro, e deve estar atenta ao desempenho dos governantes neste momento de pandemia.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.