Publicado em 16/09/2019 às 18h00.

Após não reconhecer resultado, Ademário descarta judicializar eleição do PT de Salvador

Segundo turno acontecerá no próximo domingo (22) na capital baiana

Breno Cunha
Foto: Divulgação
Foto: assessoria/Partido dos Trabalhadores

 

Disputando o segundo turno da eleição pelo comando do PT de Salvador contra Gilmar Santiago, Ademário Costa descartou a hipótese de o pleito parar na Justiça.

“As questões do PT a gente resolve dentro do PT”, disse Ademário ao bahia.ba. Ele não reconhece o resultado do primeiro turno em função de uma urna extra que não teve os votos contabilizados.

“Não ganharíamos a eleição mesmo com os votos da urna, mas o que não dá é pra ter um precedente de uma comissão eleitoral se recusar a apurar uma urna”, reclamou.

Sua chapa entrou com um recurso nas esferas estadual e nacional. “Amanhã [terça-feira] a Executiva Estadual vai julgar o nosso recurso pela abertura da urna e ainda nesta semana a Nacional vai analisar [o recurso]”.

O segundo turno acontecerá no próximo domingo (22).

“Nossa expectativa é de ampliar a votação que tivemos. É o mesmo grupo político que dirige o PT há mais de 30 anos e a minha geração é a geração das passeatas, das mobilizações, das lutas estudantis e pela primeira vez essa geração tem um candidato na eleição do PT de Salvador. Eu nunca fui da Executiva nem do Diretório, sequer suplente, e consegui 49% dos votos”, defendeu.

PUBLICIDADE

Mais notícias