Publicado em 31/05/2020 às 12h00.

Bolsonaro acusa imprensa de fake news e insinua: ‘Se negociar bilhões, acaba?’

Presidente se diz vítima de "dezenas de fake news" produzidas contra ele diariamente

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) utilizou suas redes sociais neste domingo (31) para, mais uma vez, atacar a imprensa.

Depois de se dizer vítima de “dezenas de fake news” produzidas contra ele diariamente, questionou se, caso negociasse “bilhões de reais” em propaganda nos veículos de comunicação, isso acabaria.

Bolsonaro classificou como “o maior dos fake news” o chamado gabinete do ódio que, segundo ele, foi inventado pela imprensa.

O grupo, segundo revelou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, é formado por assessores do Palácio do Planalto e comandado pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente.

“Até o momento a Folha, Globo, Estadão… não apontaram uma só Fake News produzida pelo tal ‘gabinete”, escreveu o presidente.