Publicado em 13/04/2022 às 11h54.

Bolsonaro diz não saber se filho investigado pela PF ‘está certo ou se está errado’

‘Está longe de mim, mas recebo ele de vez em quando aqui’, afirmou o presidente, alegando que Jair Renan vive com a mãe

Redação
Foto: Alan Santos / PR
Foto: Alan Santos / PR

 

Durante café da manhã com pastores da Assembleia de Deus no Palácio da Alvorada, em Brasília, nesta quarta-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse não saber se seu filho, Jair Renan, que é alvo de um inquérito do Ministério Público Federal (MPF), está “certo ou errado” no caso.

“O moleque tem 24 anos agora, acho que ninguém [aqui] conhece ele, vive com a mãe, há muito tempo está longe de mim, mas recebo ele de vez em quando aqui. Tem a vida dele, não sei se está certo ou se está errado, mas peço a Deus que o proteja”, disse o mandatário, sobre o 04, que é investigado por suspeitas de tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

Segundo a Folha de S. Paulo, Bolsonaro se queixou do que chama de “perseguição” a sua família e lembrou quando feio a público a informação de que a avó da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, havia sido presa por tráfico de drogas.

“A gente apanha o tempo todo”, reclamou o presidente. “Pega uma ida dele [Jair Renan] ao ministério, daí tinha um grupo lá de pessoas tentando vender, vender é jeito de falar, projeto de novos tipos de carros populares. E daí foi suficiente para falar em tráfico de influência”, acrescentou.

O caso envolvendo o 04 refere-se à doação de um carro elétrico avaliado em R$ 90 mil a Allan Lucena, sócio da empresa de Renan, a Bolsonaro Jr Eventos e Mídia. O veículo foi presenteado pelos grupos WK e Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, após conseguires um encontro com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, no dia 13 de novembro de 2020, na presença do filho do presidente. Na ocasião, representantes da Gramazini Granitos e Mármores Thomazini apresentaram ao ministro um projeto de casas populares desenvolvido em parceria com o WK.

Meses após ser convocado para esclarecer o caso na Polícia Federal (PF), o filho de Bolsonaro finalmente prestou depoimento na semana passada. Antes disso, em entrevista ao SBT, ele disse estar indignado com a situação. ​”Eu me sinto revoltado com tudo isso que tá acontecendo. Nunca recebi nenhum cargo, nenhum dinheiro, nunca fiz lavagem de dinheiro, e estão tentando me incriminar numa coisa que não fiz”, afirmou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.